terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

MOMENTO FANTÁSTICO

MEMÓRIAS (MOMENTO FANTÁSTICO)




MOMENTO FANTÁSTICO


Em 1980, eu estava sozinha no quarto do pensionato onde morava. Era no centro de Belo Horizonte.
As minhas colegas haviam saído; umas para a escola, outras pra namorar. Esse tipo de moradia pode também ser chamado de exílio familiar. Ali não tinha TV, nem rádio. A nossa distração era conversar. Cada uma contava as suas mazelas.

Vendo-me sozinha, resolvi ir num templo Kardecista, que fica no bairro Floresta. Fui a pé, porque não tinha dinheiro pra condução.

Quando atravessava a praça sete, começou a chover fininho e foi aumentando. Eu continuei caminhando debaixo da chuva, porque queria assistir aquela palestra linda, onde só se prega o bem. Lá, fala-se muito sobre a lei de causa e efeito, e o ponto principal é a caridade.
Eles não só falam em Jesus, mas eles praticam Jesus.

Cheguei ali com a roupa colada no corpo, os cabelos escorrendo água, e meus sapatos de salto, encharcados.

Às dezenove horas, uma música clássica começou a tocar baixinho, enquanto o povo chegava. Ficou lotado. Depois, um coral masculino começou a cantar, intercalando com um coral feminino. Cantavam baixo, uma linda melodia.

Ao terminarem, o palestrante rezou o Pai Nosso. Em seguida, falou para nos concentrarmos nos nossos problemas específicos. Nesse momento eu decidi não pensar em nada, porque eram tantos problemas, que eu não saberia escolher um. Preferi deixar Deus em paz!

Fiquei tão tranquila, que não sentia o desconforto daquela roupa molhada, nem de nada! Uma senhora muito gentil aproximou-se e me perguntou se eu queria tomar "passe". Entrei numa sala comprida, quase totalmente escura, e sentei-me.

Um senhor chegou de mansinho e disse com ternura: __Pense em Jesus!
Eu não cheguei a pensar, porque quando ele aproximou as suas mãos da minha cabeça, fazendo com elas, um leve movimento para baixo, eu vi circundando todos os seus dedos, uma luz neon, azul claro.

Era possível! Eu estava vendo a aura daquele servo de Deus. No primeiro instante eu não acreditei que estava realmente vendo uma coisa da qual se falava muito, nas revistas e na televisão.

Arregalei meus olhos, e aquela luz maravilhosa continuava ali, na minha frente.
Aquilo durou tantos minutos, que eu tive tempo de me lembrar do trecho de uma música do Gilberto Gil, que diz assim:

"MINHA AURA CLARA, SÓ QUEM É CLARIVIDENTE PODE VER... PODE VER..."

Então, eu tomei consciência de que se aquela luz estava visível pra mim, era porque naquele momento, eu estava acima da matéria! Era porque eu estava clarividente, assim como dizia a música.

Quando eu me senti "a tal", aquela luz se apagou para os meus olhos!

09/02/2005

(No dia seguinte eu telefonei pra lá, descrevendo aquele senhor, e perguntando qual era o seu nome. Me disseram que ele se chamava Jarbas. A minha intenção era procura-lo para relatar o fato. Porém, a vida corrida deixou o tempo passar tanto, que, em 2008 eu fui lá, mas me informaram que ele havia partido, em 2007)

27 comentários:

  1. que historia menina!
    aqui estou vim busca-la me perdi de ti perdoa-me
    rs!
    mas vo te link no meu blog assim no perco mais rs beijos querida!

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Já estamos seguindo todos os seus blogs.

    UM melhor que o outro. Um grande abraço

    Jailson Mendes
    Agência de São João Batista-MA
    www.agenciadesjb.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, Amapola!

    Gosto muito desta temática, pois sou um buscador.

    Conheço esta verdade, e nada tem de fantástico ou sobrenatural, pois tudo é natural.

    Todos têm direito a receber os sinais da Luz; mas muitos, porque têm de se aperfeiçoar mais, para terem a Benção, devem ler bastante e estudar para o merecerem (...)

    Paz profunda,
    César

    ResponderExcluir
  4. Nossa que post legal
    Bom .. volte quando quiser... e eu vou voltar também rs !!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Adorei !!!

    Voltarei mais vezes !! Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, linda! Vim aqui agradecer pelo apoio e pelo conforto que você proporcionou ao K. E principalment por ter orado por meu restabelecimento. Te agradeço do fundo do coração, viu?
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Obrigado pela visita em meu blog.

    beeeeijos

    ResponderExcluir
  8. Olá Maria,

    Maria... que nome singelo, lindo, claro como o amanhecer ensolarado. Linda história eu acredito em todas as suas palavras.

    Já passei por coisas parecidas.

    beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá querida!
    Agradeço sua visita ao meu blog e agora estou acompanhando o seu!

    Não há nada de anormal ou de espantoso no que você relata. Tudo isso faz parte da vida.

    Sugiro que você procure essa casa espírita (ou outra de sua preferência) e quem sabe inicie alguns estudos. Acredito que você iria gostar.
    Bjs! Déia

    ResponderExcluir
  10. Bem, todos temos um pouco de médiuns em nós, mas em graus diferentes.

    Se puder, visite:

    http://escrevoparaviver.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Te visitando e gostando do que estou lendo. Forma e conteúdo.

    ResponderExcluir
  12. Oiii...
    É sempre bom vir aqui e receber essas energias que fluem de suas palavras.
    Energias que inspiram e acalmam, que agitam e nos poe pensamentos e ideias na cabeça.
    Bjos no coração e tudo de bom pra vc. É bom poder estar aqui...

    ResponderExcluir
  13. te seguindo fico feliz que gostou do meu blog volte sempre que quiser beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá querida!! Seja bem vinda!!

    Conheceu meu blog literário?
    Passa lá se gostar de literatura, ok?

    Vou conhecer suas casas agora!! bjkas

    ResponderExcluir
  15. e você perdeu a grande chance de agradecê-lo

    ResponderExcluir
  16. Linda história Amapola. Volto logo pra ver se tem mais. ;-p

    ResponderExcluir
  17. Bonito relato.
    É preciso amar e dizer o quanto as pessoas q passam pelo nosso caminho, muitas vezes, rapidamente, como elas são importantes.
    Com certeza, ele foi envolvido pela luz...

    beijos

    ResponderExcluir
  18. Amapola, bom dia! isso é um dom ,uma dádiva.Gosto desses temas,me atrai profudamente ,pois tenho muita sensibilidade e intuição e coisas que não sei muito explicar.Um beijão

    ResponderExcluir
  19. Olá querida Amapola!
    Lido o seu texto sobre coisa real! Logo pensa e escreve coisas de sua vida. interessante!

    Um beijo grande e feliz Páscoa.

    ResponderExcluir
  20. Seu blog é muito bom por isso vim até o seu espaço e gostei muito do que li por aqui. Tenho um blog Tb gosto d++ de poemas. E estou te seguindo se VC puder da uma passada La no meu blog. E VAI SER UM PRAZER SE PUDER ME SEGUIR...Bejs . Déia.........
    Esse é o link do meu blog
    http://wwwdeiablog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Amapola querida,vim conhecer seu outro blog e,já passa de meia noite e eu não consigo parar de ler...seus textos são fascinantes e me prendem...mas,já é tarde,amanhã continuarei.Sua seguidora fiel,Leninha.

    ResponderExcluir
  22. Querida Amapola(nome lindo)tenho mais dois blogs:http://leninha-sonhoseencantos.blogspot.com
    http://dezleis-leninha.blogspot.com

    Passe por lá e me dará mta alegria.Bjsss,Leninha.

    ResponderExcluir
  23. Nossa! Seus relatos são emocionantes... Então vou contar-te uma parte da história da minha vida. Toda nossa vida procuramos a felicidade, nascemos para sermos felizes (eu acredito nisso), quando eu tinha 17 anos namorei um rapaz de 15 durante 3 anos. Pelo sofrimento que ele passava com o rompimento, ele foi embora da minha cidade e depois de meses me ligava chorando. Eu amava aquele rapaz, fizemos muitas promessas de nos vermos, porém nâo deu certo. Brigamos por telefone e não voltamos mais a nos falar. Bom, para resumir, passados 22 anos, ele me encontrou na internet e voltamos a nos falar, agora eu com 41 e ele com 39, eu mãe de um filho e ele de 2 filhas. Meu casamento havia acabado e resolvemos nos ver, comprei uma passagem e fui ao seu encontro. Vc deve imaginar como foi lindo o nosso encontro. Numa noite conversando, eu tive uma visão de outras vidas vividas com ele e e ele no mesmo instante, falava as mesmas coisas que eu, as mesmas visões. Descobri o sentido para toda a minhas busca. Passei 20 anos buscando por ele, por cartas, amigos etc, e ele também. Ele é parte de mim, minha metade. Consultamos alguns espiritas para confirmar o que já sabíamos e hoje estamos juntos e tudo é do jeito como eu sempre soube. É maravilhoso quando isso acontece, quando as buscas de uma alma pela outra termina. O amor é diferente.
    Me senti muito bem em conversar contigo sobre isso, poucas pessoas acreditam hoje, pois vivemos num mundo sem amor, sem muitas esperanças, capitalista, onde o dinheiro vem primeiro do que qualquer sentimento. Obrigada por esse momento querida e boa noite para vc, fique com Deus!

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Seu baú de memórias é fantástico. É como no rádio, quando ouvimos música e começamos a relembrar... as memórias são música pros meus olhos...
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  25. Uma experiência e tanto minha amiga, eu não sou clarividente mas acho uma benção muito grande quem o é, uma benção e uma responsabilidade e tanto, porque ninguém tem um dom a toa, é necessário usá-lo para o bem, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  26. Ele partiu...iluminado!
    beijinhos de luz...

    ResponderExcluir
  27. Amapola... lendo seus depoimentos, não só se aprende, mas as vezes sentimos coisas boas que não importam se veem na hora certa ou incerta; o importante é que veem. E temos o que refletir, sim.

    Beijos pra você, suas histórias são um aprendizado...Sua vida é rica em experiências.
    tais

    ResponderExcluir